terça-feira, 11 de setembro de 2007

Sobre as conchas da mão


Toma o amor guardado entre as conchas da minha mão. Dentro delas ouvi as ondas quebrando-se em pedras e o espetáculo de um pequeno musgo nascido à beira de um raio de sol. Dentro delas, ouvi a terra aninhando sementes e plantas entrelaçando a ponta de suas raízes. Finas raízes tentando sustentar o mundo sob as placas de cimento. As placas de cimento, de onde germinam as casas e crescem as pessoas, entrelaçando a ponta de seus braços e o mais fundo de seus corpos pela noite escura. Dentro delas, ouvi o mundo inteiro tentando ser par... e ouvi a ponta de tuas asas tocando minhas costas nuas, teu instrumento de cordas e suspiros profundos.

* Escrito por Rita Apoena *

16 Comentários:

Anonymous Erika disse...

menina de Deus.. eu lí um trem desses sobre conchas ontem mesmo.. e hoje de novo... eita.. que beleza... lindimais.

Beijosss

11 setembro, 2007 21:55  
Blogger Sanka disse...

que coisa mais linda... onde você catou esse tem mais?

=*

beijos!!!

12 setembro, 2007 08:15  
Anonymous Danny disse...

Cê tá inspirada, hein!

12 setembro, 2007 10:30  
Blogger Mila disse...

Ola Dani... cheguei aqui... bom.. cheguei aqui por um dos blogs que vc visita... agora naum sei se foi da Anne, Girassol, Ki-Colado... enfim... vim conhecer o teu espaço.
Amei teu texto!!!! Sensacional!!! Vou te linkar la no meu mundo pra poder voltar mais vezes!
Beijos Mila

12 setembro, 2007 11:09  
Blogger Anne disse...

Coisa linda esse texto...amei! A primeira frase achei apaixonante
"Toma o amor guardado entre as conchas da minha mão...". Ahhh, que lindo isso!
Eu continuo aqui, com ele guardado nas conchas da minha mão, esperando que um dia ele aceite e venha buscar o que continua sendo dele...ai,ai.
Adoro seu cantinho. Bjossss

12 setembro, 2007 11:30  
Blogger ki-colado disse...

Sempre mais vale um momento vivido.
E de preferência um momento terno.
Porque vale os ideais da vida...

E a vida que seja abundante...


Greetings my friend Dani from Bahia

12 setembro, 2007 18:08  
Blogger Jana disse...

e a gente quer sempre ser par...

beijos

13 setembro, 2007 08:22  
Blogger Adriana Araújo disse...

Coisa mais linda, Dani.
Um poema para ler, reler...

Superbeijo!

Ah, te encontrei navegando pela blogsfera e vi um comentário teu. Reconheci a foto, na hora! :-)

13 setembro, 2007 12:37  
Blogger ki-colado disse...

É minha cara...

Estou teclando este comentário num Lan situado na Sen. Costa Pinto no centro da cidade alta de Salvador.

A Rosely mora no bairro Paripe, e assumimos noivado neste último dia nove de setembro, por coincidência dia do aniversário dela, logo após o meu aniversário no dia sete de setembro passado. Estamos felizes, e eu espero voltar para São Paulo ainda esta semana para acertar os compromissos profissionais que deixei para trás.

Agora, daqui para frente acredito que teremos que decidir o rumo da nossa vida, se ficaremos por aqui, em Salvador ou partimos para um lugar melhor.

Sinceramente, eu não conhecia a fundo Salvador, mas esperava um pouco mais da cidade...

Pude observar nestes dias que ando turiscando, muita injustiça social causadora das contravenções que nós já sabemos.

É uma pena lamentável.

13 setembro, 2007 12:51  
Anonymous Cin disse...

Só consegui suspirar *Ai, ai*
Bjos flor!

13 setembro, 2007 13:33  
Blogger molin' disse...

muiito bom o texto! adorei
se der, dá uma visitada no meu fotolog.
beijo

13 setembro, 2007 16:30  
Blogger ki-colado disse...

E a história continua aqui em Salvador...

14 setembro, 2007 17:53  
Blogger Luara disse...

Lindo demais ...
Beijos!

14 setembro, 2007 19:17  
Blogger garota complexada disse...

Cara Dani, se eu tivesse coragem falaria tudo isso para uma certa pessoa!

Beijos, gata.

14 setembro, 2007 19:48  
Anonymous Sodré disse...

Lindo....

19 setembro, 2007 17:38  
Anonymous urban disse...

Dani,
conheço a Rita, ela é fantástica, simplesmente adoro!

xêro!
;-)

24 setembro, 2007 07:11  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial